10/10/2014 - Stop News

Cuide bem do seu carro em 8 dicas

 

1) Óleo, o sangue nas veias do motor

O óleo é responsável por refrigerar, limpar e lubrificar o coração do seu veículo. Por isso, o ideal é checar o manual do carro (sim, ele pode ser bem útil!), pois cada automóvel possui uma especificação diferente. Geralmente, o prazo para troca de óleo fica entre 10 mil e 15 mil quilômetros. Fique de olho sempre ao mostrador do painel e também à data que deverá ser feita a próxima troca de óleo.

Algo importante de saber é que não se olha o nível do óleo com o motor quente. É preciso que o carro esteja desligado há no mínimo 10 minutos antes da checagem.

2) Pressão dos pneus

Andar com os pneus calibrados é uma questão de segurança e também econômica. Mantê-los com a pressão certa pode impedir o superaquecimento, que gera desgaste e riscos de acidentes. Ele também pode diminuir significativamente o consumo de combustível. Mais uma vez, recorra ao manual para saber qual a pressão ideal dos pneus para o seu carro.

3) Manutenção de componentes do motor

Manutenções que não precisam ser feitas rotineiramente são muitas vezes esquecidas, mas são também importantíssimas. Trocar as velas, filtros de ar, de óleo e de combustível e até o carburador dentro do período recomendado por implicar em um consumo até 25% mais elevado, além de desgastes excessivos nesses componentes, que por consequência podem oferecer risco de segurança.

Em média, a troca das velas deve ser feita a cada 20 mil quilômetros, o filtro de ar a cada 15 mil, o de combustível a cada 10 mil, o filtro de óleo junto com o óleo do motor e o carburador a cada 80 mil quilômetros.

4) Giro do motor na medida certa

Parece básico demais, mas vale o toque. Dirigir ultrapassando a marca vermelha do conta-giros, forçando a marcha ao máximo, ou fazer o contrário e dirigir com o giro muito baixo, como 50km/h em quinta marcha, pode causar desgaste do motor e da transmissão. No caso de giros altos, o consumo de combustível também eleva.

5) Mãos e pés onde devem ficar

Outro erro comum até em motoristas experientes é o vício de manter o pé na embreagem e a mão sobre o câmbio o tempo todo durante a condução. Em ambos os casos, limite-se a alcançá-los apenas nas trocas de marchas para evitar desgastes prematuros.

6) Limpeza não é só questão estética

Manter o carro limpo não é apenas uma questão estética. A limpeza evita o acúmulo de ácaros e fungos, que comumente causam alergias. Além disso, a sujeira do lado de fora compromete a pintura do carro. Por isso, é uma boa ideia aspirar os bancos periodicamente, principalmente se você transporta neles animais de estimação e lavar os tapetes e carpetes, além da limpeza externa.

7) Gasolina comum vs. Aditivada

A dúvida é antiga. A gasolina comum dispensa apresentações, mas a aditivada é composta por uma série de detergentes especiais que ajudam a evitar o acúmulo de sujeira no sistema de injeção.

Quanto ao custo/benefício, a Agência Nacional do Petróleo (ANP) afirma que, em grandes centros urbanos, onde geralmente se trafega em baixas velocidades, a gasolina aditivada pode valer a pena. As vantagens, no entanto, são reduzidas em cenários de velocidade média alta, como em viagens em auto-estradas.

Não há uma resposta definitiva. Contudo, se você decidir trocar a gasolina comum por aditivada, faça isso de forma gradativa, colocando mais 10% do tanque de gasolina aditivada a cada abastecimento. Encher o tanque de uma vez com 100% de aditivada pode provocar uma limpeza súbita, deslocando depósitos de resíduos para pontos críticos, acarretando em entupimentos.

8) Nunca dirija com o motor superaquecido

Se a luz de superaquecimento acender, pare o carro imediatamente no local seguro mais próximo. Abra a tampa do capô e espere o carro esfriar completamente e verifique o nível de água no reservatório. Tome cuidado ao fazer isso, pois o reservatório pode conter vapores em alta pressão e causar queimaduras graves.

Se o carro estiver com pouca água, complete. Mas nunca continue rodando com o carro superaquecido, ou você pode ter que dizer adeus a seu automóvel.

Fonte: Vroom